Esta web utiliza cookies propias y de terceros. Al continuar con la navegación aceptas el uso que hacemos de ellas. Si lo deseas puedes modificar tus preferencias en el navegador.

5747 Vistas

Obsolescencia programada: El grave problema de la basura electrónica

Generamos unos 50 millones de toneladas al año de estos residuos y gran parte acaban en vertederos de países en desarrollo.

¿Existe en realidad la obsolescencia programada? ¿Qué consecuencias sobre el medio ambiente tiene el consumo desenfrenado de aparatos electrónicos? Según la ONU, generamos unos 50 millones de toneladas al año de estos residuos que acaban, en un alto porcentaje, en vertederos de países en desarrollo.

Obsolescencia programada y la generación de residuos

Agbogbloshie es un barrio de la ciudad Accra, Ghana, y es un claro caso de este problema, el cual se ha convertido en un vertedero para chatarra electrónica procedente de Europa y Norteamérica, considerado el mayor del mundo.

Hasta ahora, era en Asia, China o India donde terminaba el 70% de esta basura tecnológica, pero en los últimos años, Occidente ha movido el vertedero a África (sobre todo en Ghana y Nigeria). La exportación de residuos electrónicos es ilegal en la Unión Europea, pero la Agencia de Protección Ambiental estadounidense lo clasifica como reciclaje legítimo.

Se estima que, aunque se dice que el envío de material electrónico usado se hace para ‘reducir la brecha digital’, en muchos casos estos equipos son inservibles (entre un 25% y un 75%). Se transportan en contenedores etiquetados como “mercancía de segunda mano” ya que las leyes de la UE sí permiten exportar productos reutilizables.

Obsolescencia programada: ¿Cómo afecta a la generación de residuos?

Generamos 50 millones de toneladas anuales de estos residuos

Ordenadores, impresoras, teléfonos móviles, neveras… En todos estos productos se ha reducido la vida útil: aparatos con los que convivimos ya en nuestro día a día, duran apenas unos años, y de repente dejan de funcionar. A esto, hay que unir la inmediatez a la hora de salida al mercado de nuevos últimos modelos, con actualizaciones, correcciones… que nos invitan a consumir de nuevo, generando unas ingentes cantidades de basura electrónica en países desarrollados.

 

 

Ghana: el problema de la toxicidad

Ghana es ahora uno de los destinos de la "basura electrónica"

- Estos productos electrónicos contienen sustancias y materiales químicos peligrosos que suponen serias amenazas tanto para las personas como para el medio ambiente, como altos niveles de plomo tóxico, cadmio, sustancias químicas como los ftalatos DEHP y DBP (que interfieren en la reproducción) o dioxinas cloradas que están relacionadas con el cáncer.

- A esto hay que sumarle, que este tipo de residuos acaban en países con poca o nula legislación sobre reciclaje o gestión de residuos, como en el caso de este país africano, y que en muchas ocasiones estos residuos son tratados por niños, sin ningún tipo de protección y que incluso manipulan los aparatos con las manos para extraer sobre todo aluminio y cobre. Los materiales se tratan en fogatas al aire libre, liberando polvo y humos contaminantes derivados de la quema (sobre todo de la combustión de PVC). Muchos trabajadores, niños incluidos, terminan enfermando.

Obsolescencia programada: ¿Qué podemos hacer?

Debemos de exigir medidas para evitar la obsolescencia programada

- Exigir en la medida en la que podamos, el fin de la obsolescencia programada. Elegir marcas que sepamos que duran más sus productos, exigir en los comercios productos que duren. Francia ha tomado duras medidas recientemente contra la obsolescencia programada, y los empresarios estarán expuestos a penas de cárcel y a multas las compañías, que podrán ascender hasta los 300.000 euros si se descubre que se llevan a cabo este tipo de prácticas.

- Pedir que aumenten los tiempos de garantía de los productos, y que se garantice la existencia de piezas de sustitución.

- Reciclar nuestros desechos electrónicos de forma correcta y exigir que los fabricantes eliminen las sustancias peligrosas en estos productos.

Y tú, ¿qué medidas crees que se deberían tomar al respecto?

Fuentes: Interpol, UNEP, Greenpeace, ABC News.

Newsletter

¿Te gustaría recibir los mejores contenidos sobre sostenibilidad en tu correo?

Comparte este artículo
¿Qué te ha parecido?
Comparte este artículo
Invitado
250 caracteres max.
El mensaje no puede estar vacío
El comentario tiene demasiados caracteres
Rudney Oliveira

As empresas passarem a criar aparelhos com maior durabilidade,fazer reciclagem para lixo eletrônicos e que seja uma lei essa forma de descarta o lixo ,onde quem não a respeitar estará sujeito a multas

Rudney Oliveira

Criar recursos para uma mudança como a reciclagem de eletrônicos,e quem descartar o aparelho eletrônico de forma errada esteja sujeito a multas

Rudney Oliveira

Colocar anúncios em todas as fontes de informações onde o conteúdo informe os malefícios de tal ato a saúde do ser humano e ao meio ambiente,reciclagem de eletrônicos , as empresas criarem aparelhos com um prazo de funcionamento maior

Gustavo Muniz

Deveria promover campanhas para conscientizar o público, para que eles saibam o risco de descartar lixo eletrônico em lugares inadequados podendo ser prejudicial ao meio ambiente, podendo trazer riscos a saúde.

Alvaro kruger 2121

Promover o reuso de equipamentos, aumentando seu tempo de vida e reduzindo a quantidade de lixo eletrônico pois ajudaria a evitar a contaminação ambiental e a saúde pública devido à disposição incorreta do lixo eletrônico.

Guilherme Moreno

Deveria ter um local para despejo apropriado ou ter algum tipo de coleta domiciliar para que os produtos fossem reutilizados.

Isabella Lima 2232

fazer um projeto de coleta domiciliar com site e telefones para poder entrar em contato, com um deposito de livre e fácil acesso para que esses produtos sejam despejados e depois reciclados

Júlia Almeida 2232

e criar uma lei onde todos sigam corretamente e sejam multados caso não, por jogar lixo eletronicos nesses lugares inapropriados

Júlia Almeida 2232

fazer propagandas onde mostre que os produtos que tem dentro dos equipamentos descartados em lugares inapropriados podem contaminar todo solo e destruir a vida que há perto

Myllene Brandão 2121

Além da criação de rigorosa lei, que seja posta em prática, para amedrontar e que funcione com quem realizar o descumprimento da mesma

Myllene Brandão 2121

Criação de um lugar apropriado para o descarte, para que possa fazer a reciclagem desse produto adequadamente.

Myllene Brandão 2121

Conscientização dos danos que podem causar, multa para quem fizer descarte em lugar ilegal, desconto para quem for comprar um novo produto e levar o antigo, para fazer o descarte no lugar correto.

Andressa

Acho que deveria ter um lugar de fácil acesso para todos fazerem o descarte correto desses materiais .

Beatriz Mendes Nilo

Com informações do descarte correto de aparelhos eletrônicos estaremos cuidando dp meio ambiente,o que vai melhorar as condições de saúde.

Beatriz Mendes Nilo

Com informações do descarte correto de aparelhos eletrônicos estaremos cuidando dp meio ambiente,o que vai melhorar as condições de saúde.

Lorena Rodrigues 2232

- Alertar para a problemática do lixo eletrônico; -Promover o desenvolvimento da indústria de reciclagem do lixo eletrônico -Evitar a contaminação ambiental e a saúde pública devido à disposição incorreta do lixo eletrônico

Leonardo 2121

Também teria a questão de resolver casos como ver a vida útil do produto e sobre a reutilização de suas peças, que deveria ter sido feito pelo dono em si.

Leonardo 2121

Criar uma organização responsável pelo lixo eletrônico seria uma das melhores maneiras de resolver isso, criando leis rigorosas e, também, conscientizando as pessoas sobre o assunto.

Gabriela Dos Santos Bahiense 2152

Além de não contaminar o meio ambiente, o ato ajudará pessoas que precisam.

Gabriela Dos Santos Bahiense 2152

Outra opção é doar equipamentos em boas condições, mas que não estão mais em uso, para entidades sociais que atuam na área de inclusão digital.

Gabriela Dos Santos Bahiense 2152

Deveria ter mais locais para descarte, assim os consumidores levariam seus resíduos eletrônicos até esses centros de tratamento seja para reutilização ou para reaproveitamento de suas peças.

Gabriela Dos Santos Bahiense 2152

Existem elementos tóxicos que contaminam tanto a solo como á água, podem provocar doenças graves em pessoas que coletam produtos em lixões, terrenos baldios ou na rua.

Gabriela Dos Santos Bahiense 2152

O descarte inadequado do resíduo de lixo eletrônico é muito prejudicial ao ambiente e ao homem.

apolo souza

alem de um aumento da fiscalização e suporte para segurança das áreas de lixo e reciclagem visando diminuir tanto os danos ao meio ambiente quanto as pessoas que entram em contato com esses resíduos.

apolo souza

acredito que uma busca por produtos não pelos seus atrativos mas pela sua durabilidade e tempo de vida fariam as empresas buscarem mais uma melhora sobre essa área fazendo a quantidade de produto descartado de forma indevida diminuir

Caio 2121

e aumentar multas e exigências sobre a reciclagem correta

Caio 2121

Criar lugarem apropriados para a reciclagem de todos esse equipamentos que iriam pro lixo para retirar qualquer coisa util e depois jogar o lixo restante em um lugar mais adequado

Caio 2121

Criar leis que obriguem aos produtores desses equipamentos eletrônicos a criarem equipamentos com duraram de vida útil a maior possível

Marcos 2121

importante tomar conhecimento de como consumir e dar o fim correto nos detritos sem prejudicar o meio ambiente.

Marcos 2121

importante tomar conhecimento de como consumir e dar o fim correto nos detritos sem prejudicar o meio ambiente.

Marcos 2121

importante tomar conhecimento de como consumir e dar o fim correto nos detritos sem prejudicar o meio ambiente.

Marcos 2121

importante tomar conhecimento de como consumir e dar o fim correto nos detritos sem prejudicar o meio ambiente.

Marcos 2121

importante tomar conhecimento de como consumir e dar o fim correto nos detritos sem prejudicar o meio ambiente.

Marcos 2121

Criar uma empresa q cuida disso passo a passo, criar leis rigorosas para quem violar essa lei ser detido, pois isso representa um grande perigo para o meio ambiente !! <3 :D :/

Adrielly Santos

o fazerem errado**

Adrielly Santos

....Informando assim as pessoas a maneira correta de descartar seus eletronicos e aplicando multa aqueles que o fazerem certo.

Adrielly Santos

Aumentar a durabilidade desses produtos, e um a nova forma de descarta-los que não prejudiquem o meio ambiente e as pessoas.

Daniel 2121

Ou ter ido para um centro em que os produtos são descartados para entrar no processo de decomposição.

Daniel 2121

Também deveria ser criada uma lei que o consumidor que tivesse descartado um produto, tivesse como acompanhar o destino desse produto até que ele seja totalmente reaproveitado

Daniel 2121

E fazendo essa tabela, os consumidores comprariam os produtos consciente do tempo de vida do produto, e ainda aumentaria a concorrência entres a empresas, pois quem oferecesse um produto com vida útil maior e com melhor preço, venderia mais.

Daniel 2121

Já que acabar com a obsolescência programada será quase impossível, porque afetaria a economia mundial.

Daniel 2121

Já que acabar com a obsolescência programada será quase impossível, porque afetaria a economia mundial.

Daniel 2121

Uma ação a ser feita, seria a criação de uma lei que as empresas deveriam ser obrigadas a exibir uma tabela com o tempo de vida útil dos determinados produtos,

nicolas oliveira

E assim aconteceria uma troca mútua a empresa ganha e você ganha

nicolas oliveira

Que é o que acontece com a bateria do carro. Quando compramos uma bateria de carro você vai precisar fazer uma troca, ou não, mais se você preferir fazer tu ganha um desconto no item Adquirido.

nicolas oliveira

Outra coisa que deveria acontecer, seria uma troca de favores com o consumidor. Sendo assim, Se o cliente trazer um produto, ele vai ter um abatimento na compra de outro item relacionado.

nicolas oliveira

Eles também serviram Como um vigilante, que monitorava e impedia empresas clandestinas de fazer produtos ilegais, que talvez afetaria o meio ambiente.

nicolas oliveira

Para Enfim ser enviado para um outro lugar (setor), que iriam fazer um reaproveitamento ou descartes do lixo corretamente, e assim não prejudicando o meio ambiente.

nicolas oliveira

Deveria ser criar um órgão para controlar e monitorar os lixos eletrônicos, e que também serviria de fiscalização se tem como ou não ser reutilizado.

pituba

deveria ser levado realmente a sério a questão da reciclagem correta, pois além de reaproveitar os recursos também evitaria a poluição

Bruna Souza

As empresas poderiam ter um programa onde as pessoas devolveriam aparelhos eletrônicos velhos, para serem reciclados, em troca de receber descontos na compra de novos. Além de existir multas para quem descartar eletrônicos em lugares inadequados.

irina

debería de haber una organización que rija y castigue de forma contundente las acciones de corrupción en leyes echas para un benefico que se convierten en afectación por problemas de corrupción

Carmen Moreno

Lamentable

Atzimba Huerta Rodriguez

creo que el problema parte que la mayoría de la población no conoce el concepto de obsolescencia programada.,

Marce

este es un tema super grave pero difícil de atacar ya que grandes empresas no van a querer cambiar

Ana

En el caso de los electrodomésticos, las tiendas se deben encargar de su correcto reciclaje. ¿Por qué no hacemos lo mismo con la electronica?

locko

wena